Serpentes

SERPENTES

As serpentes são répteis carnívoros que se alimentam de ovos e pequenos animais, tais como: aves, outras cobras, lagartos e insetos. Elas possuem importante papel ecológico, pois controlam a densidade de animais nocivos ao homem. No verão há maior ocorrência de cobras, pois com baixas temperaturas elas tendem a se isolar [3, 37].

 Algumas espécies de serpentes são peçonhentas, portanto é importante ter alguns cuidados para evitar acidentes como: não colocar as mãos em buracos; ter atenção ao encostar em árvores; utilizar calçados e caminhar com atenção aonde pisa, principalmente em áreas com muitos roedores próximos (pode ser indício de que há serpentes ao entorno) e folhagens.

Caso esses animais apareçam em locais fechados, a orientação é evitar colocar as mãos neles e se afastar a uma distância segura, porém sempre tentando visualizar para onde o animal se move. Deve-se entrar em contato com o Corpo de Bombeiros ou Polícia Militar Ambiental.  Matar cobras é crime ambiental.

Caso ocorra um acidente com serpentes é importante:

  • Saber identificar a serpente, pois em alguns casos somente o soro antiofídico pode neutralizar o veneno; 
  • Se possível, levar o animal para identificação, ou tirar fotos (mesmo se estiver morto);
  • Gritar por socorro caso esteja sozinho;
  • Manter o acidentado calmo, evitando que ele caminhe e se movimente;
  • Limpar bem o local da picada, se possível com antisséptico; 
  • O acidentado deve beber bastante (e apenas) água, o que ajuda a eliminar parte das toxinas;
  • Transportar o acidentado o mais rápido possível a um serviço de  atendimento médico, para que ele receba o soro anticrotálico, caso seja uma serpente peçonhenta;
  • Procurar ajuda em um Hospital
  • Não perfurar ou cortar o local da picada;
  • Não sugar o sangue no local da picada;
  • Não tratar o local da picada com soluções caseiras diversas [38].
  • Ligue, assim que possível, para o CIATox/SC – 0800 643 5252/(48)3721-9535/(48)3721-9173. O Centro de informações Toxicológicas (CIT) fica no HU/UFSC e atende 24 horas.  

Como reconhecer uma serpente peçonhenta? 

As serpentes peçonhentas possuem dentes inoculadores bem desenvolvidos e móveis. Também possuem orifício entre cada olho e a narina (fosseta loreal). Essa fosseta é um órgão sensorial que auxilia as serpentes à captar alterações de temperatura a sua frente. Outras possuem guizo (chocalho) ao final da cauda ou anéis coloridos. Contudo, fique alerta: a serpente coral verdadeira não possui fosseta loreal e seus dentes inoculadores são pouco desenvolvidos e fixos. No estado de Santa Catarina as cobras peçonhentas mais comuns são a Coral verdadeira, Jararaca, Jararacuçu e Cascavel.

  • Coral: apresentam anéis fechados nas cores vermelho, preto/ cinza e branco/ amarelo; 
  • Cascavel: em chocalho na ponta da cauda, além de ter fosseta.
  • Jararaca e Jararacuçu: tem rabo com cauda lisa além de fosseta [37, 39] .

Referências:
¹ http://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/biodiversidade/fauna-brasileira/livro-vermelho/volumeII/Repteis.pdf
² http://www2.mma.gov.br/port/conama/legiabre.cfm?codlegi=320