Animais Sinantrópicos: Morcegos

ANIMAIS SINANTRÓPICOS: MORCEGOS

Os morcegos são polinizadores importantíssimos. São os únicos mamíferos que apresentam a capacidade de voar, possuindo hábitos noturnos e apresentam várias fontes de alimentação, de acordo com a espécie. Assim, existem os que se alimentam de frutos (frugívoros), de néctar e polen das flores (nectarívoros), de insetos (insetívoros), de pequenos vertebrados (carnívoros) e sangue (hematófagos). Os morcegos mais comuns em áreas urbanas em sua maioria possuem dieta insetívora, frugívora ou nectarívora, não oferecendo risco de ataques diretos ao homem. Contudo, sabe-se que sua saliva e fezes podem transmitir doenças ao homem como a raiva e infecções respiratórias, portanto deve-se evitar qualquer tipo de contato com qualquer espécie de morcego [27, 28, 29]. 

Medidas para se evitar a entrada e alojamento de morcegos nos edifícios são vedar juntas, espaços existentes entre telhas e paredes e colocar telas. 

Para mitigar a presença de morcegos em áreas externas pode-se podar galhos de árvores, evitar deixar frutas jogadas e aumentar a iluminação dos locais. Mas é importante salientar que as árvores são o habitat natural dos morcegos e que eles podem ocupar os edifícios caso este ambiente esteja prejudicado [29].

Em caso de qualquer tipo de contato humano direto com esses animais, deve-se procurar o serviço médico de maneira mais urgente possível.

Reforçamos que é de responsabilidade do município o controle desses animais, mas que seu manejo, afugentamento e controle deve ser feito por pessoa legalmente autorizada pelo órgão ambiental responsável e que qualquer ação fora deste escopo pode ser caracterizado como crime ambiental, punível em lei [ 6, 7, 8, 30, 31, 32, 33].

Referência:
https://ufscsustentavel.ufsc.br/manual-de-animais-da-ufsc/