UFSC » Coordenadoria de Gestão Ambiental - CGA
Gestão Ambiental UFSC

Pacto Global pede compromisso de candidatos a prefeito com redução das perdas de água | ONU Brasil
Publicado em 28/09/2016 às 12:16

 

A Rede Brasil do Pacto Global, por meio do “Movimento Menos Perda, Mais Água”, lançou na semana passada (22), em São Paulo, Carta aos Prefeitos na qual pede que candidatos à prefeitura se comprometam com a temática daredução das perdas de água em suas gestões, caso eleitos.

Conheça a Carta aos Prefeitos.

agua_desperdicio

 

Leia a matéria completa aqui: Pacto Global pede compromisso de candidatos a prefeito com redução das perdas de água | ONU Brasil.

A pressão é um importante instrumento de mudança. CAMPANHA SANEAMENTO JÁ (Petição)
Publicado em 27/09/2016 às 19:49

A  campanha Saneamento Já está mobilizando a população pelo direito ao saneamento básico universal, ao esgoto tratado para todos, e à água limpa em rios e praias brasileiros.

Além de eventos de coletas de assinaturas em diferentes cidades, conta com uma petição disponível para assinaturas na página www.sosma.org.br/saneamentoja.

A pressão é um importante instrumento de mudança.

Não é proposta de mais leis, apenas a exigência do cumprimento das leis atuais. Se a Constituição de 1988 fosse respeitada, não haveria lançamento de esgoto sem tratamento em nenhum corpo d’água no país. Caso haja necessidade de elaborar alguma mudança na legislação, como por exemplo, o fim de Rios Mortos (rios de classe 4), não será por meio de lei e sim por resolução do CONAMA, já previsto na petição.

v3-01

Assine a petição AQUI.

v3-05 v3-04 v3-03 v3-02

Projeto de lei põe em risco áreas em torno de unidades de conservação
Publicado em 27/09/2016 às 18:14

Um projeto de lei na Câmara dos Deputados quer alterar o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (Lei do Snuc), com o objetivo de reduzir as zonas de amortecimento que ficam em torno de parques nacionais, reservas, estações ecológicas e outras unidades. 

Essas áreas tampão estabelecidas em lei servem para absorver os impactos indesejados das atividades como poluição, introdução de espécies invasoras e avanço da ocupação humana. Funcionam principalmente nos casos das unidades de conservação próximas a áreas intensamente ocupadas.

zonasdeamortecimento

Atividades humanas entorno das UCs podem impactar biodiversidade.

E é principalmente nestes casos que o projeto de lei (PL 5370/16) pode acabar prejudicando as áreas protegidas.

Se aprovada na CDU, a matéria segue para a análise das Comissões de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (CMADS) e de Constituição e Justiça (CCJ), e não precisará passar pelo plenário.

Leia aqui a matéria completa.

Fonte: WWF Brasil (http://www.wwf.org.br/)

Projeto Própolis transforma plástico de lixo eletrônico em coletores de energia solar.
Publicado em 26/09/2016 às 21:35

Projeto Propolis

Com o objetivo de reduzir o volume de plástico, oriundo de aparelhos eletroeletrônicos e baratear o custo de painéis solares, a Instituição Social Ramacrisna, em parceria com a Una, Uni-BH, UFMG e CDI, lançam o Própolis – Projeto Polímeros para a Inclusão Social. A iniciativa, que conta com o apoio da Cemig e da Fapemig, unindo desta forma os setores público, privado e terceiro setor, conseguiu desenvolver coletores a partir destes polímeros, o que reduzirá consideravelmente os custos dos coletores, ampliando o acesso a este tipo de energia a mais camadas da sociedade.

O público-alvo prioritário será formado por jovens sem experiência no mercado de trabalho que serão qualificados para atuar na confecção dos coletores solares. O objetivo final é que os participantes se apropriem da tecnologia, e passem a replicá-la, garantindo um processo autossustentável. 

Assista o vídeo para saber mais.

projetopropolis

Assista o vídeo.

Busca de recursos para construir a fábrica

A construção e administração da fábrica para a produção dos coletores ficará a cargo da Ramacrisna em razão da larga experiência na gestão de projetos de autossustentabilidade. Para o levantamento dos recursos, a instituição realiza, entre os dias 05/08 e 30/09 uma campanha através da plataforma Kickante. Para doar, basta clicar aqui.

Fontes: Ecoassist e Instituto Akatu

Mais uma plataforma digital – #Quantoé?
Publicado em 26/09/2016 às 12:39

Lançada pelo Instituto Escolhas, a plataforma ajuda estimar o valor necessário para recuperar a área de floresta nas propriedades rurais brasileiras e o retorno econômico que essa floresta poderia gerar. 

plataforma propõe oito modelos de recuperação de floresta para que o interessado escolha, dependendo do grau de degradação da área e sua finalidade (área de preservação permanente, reserva legal ou somente florestamento), com ou sem intenção de retorno financeiro.

Leia a matéria completa aqui.

Quantoe_4

Acesse a Plataforma aqui.

O Instituto Escolhas é um think thank, fundado em 2015, que trabalha para qualificar o debate sobre sustentabilidade, traduzindo numericamente os impactos econômicos, sociais e ambientais das decisões públicas e privadas. Por meio de estudos, análises e relatórios, amparamos novas leituras e argumentos capazes de superar a polarização ideológica das escolhas conflituosas inerentes ao planejamento.

Fonte: http://www.envolverde.com.br/

Lançado no Rio documentário sobre sustentabilidade em prática
Publicado em 25/09/2016 às 18:31

downloadCentro RIO+ da ONU, com apoio da Escola Nacional de Seguros e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), reuniu, quarta-feira (21/09), no Cine Odeon cerca de 470 pessoas para a estreia do documentário ‘CenaRIO: Sustentabilidade em Ação’. Produção exibe histórias de 16 pequenos empreendimentos sustentáveis do Rio e da Baixada fluminense.

Assista aqui ao documentário.

O documentário de 25 minutos, inteiramente gravado por aparelhos celulares por 30 alunos da Escola Nacional de Seguros, dá voz a iniciativas e empreendimentos criativos da região que implementam práticas mais conscientes em seus negócios, além de contribuir para a construção de um mundo mais sustentável e justo.

“Mesmo sendo um microempreendedor, você pode harmonizar a parte econômica com a ambiental e a social – o que sintetiza o desenvolvimento sustentável. O documentário quer mostrar que todos nós, como cidadãos, temos a responsabilidade de mudar a forma como consumimos, a forma como nos comportamos, e quer mostrar às pessoas que pretendem criar microempresas que é possível ter uma metodologia sustentável e economicamente viável e inteligente’’, disse a vice-diretora do Centro RIO+, Layla Saad.

“Através de uma forma simples e sustentável, é possível fazer a diferença. Por isso, resolvemos fazer o documentário com o celular. Nós temos aqui no Brasil, especialmente no Rio de Janeiro, onde foi o nosso foco, muitas pessoas criativas e inovadoras que, a partir de um pedaço de papel, por exemplo, criam coisas maravilhosas”, disse o coordenador da Escola Nacional de Seguros, José Antonio Varanda.

“A gente imagina que é preciso fazer coisas muito grandes para ser sustentável. As coisas pequenas que são valiosas acabam, às vezes, passando despercebidas, tais como separar o lixo adequadamente; não sujar as ruas; ter uma consciência em relação ao meio ambiente; e gerar emprego a outras pessoas que precisam”, disse Leonardo do Santos Fernandes, estudante e um dos envolvidos no projeto.

Leia a matéria completa aqui.

Fonte: PNUD, Centro Rio+.

 

Publicado em 24/09/2016 às 23:40

ONU: ciência é decisiva para acabar com pobreza extrema e combater a mudança climática
Publicado em 24/09/2016 às 12:58

De acordo com o relatório final do Conselho Consultivo Científico, entregue ao secretário-geral Ban Ki-moon, a ciência é um bem público e merece ser mais valorizada e utilizada eficazmente pelos governos e autoridades em todos os níveis.

Leia a matéria completa

SG_ScienceBoard_2016_691810

Conselho Consultivo Científico – ONU

Energias renováveis: a opção mais barata
Publicado em 23/09/2016 às 13:58

foto_527d02af6c7dc9.09594888

Observatório da Sustentabilidade e Governança » Energias renováveis: a opção mais barata.

Desmatamento Zero
Publicado em 23/09/2016 às 13:40

Projeto do Desmatamento Zero é aberto para consulta.

O Projeto de Lei do Desmatamento Zero, que contou com o apoio de mais de 1,4 milhão de cidadãos e propõe o fim do desmatamento de florestas no Brasil. Agora, a proposta acaba de ser aberta para consulta pública e todo mundo pode participar!

Link para a notícia completa

Link para participar da consulta pública

desmatamento-zero

 

  • Administradores do Site
  • 1960 - 2015 - Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) | Central Telefônica - (48) 3721-9000 |
  • Última atualização do site foi em 28 de setembro 2016 - 12:24:25
SeTIC
Páginas UFSC